Página do Voto-E Se a Urna Eletrônica
Não Imprimir,
Seu Voto Pode Sumir!

In English
E-Vote Texts

Voto-E na Internet:       [ Fóruns de Debate ]    [ Grupo no Facebook ]    [ Página no Facebook ]   

[ CMind na Wikipedia ]    [ no YouTube ]    [ no Twitter ]    [ no Orkut ]

ÍNDICE GERAL DESTAQUES
Jornal do Voto-E
Fóruns do Voto-E
Textos e Artigos

Ligações afim
Responda a Enquete

Página de Introdução
Vídeo-entrevistas
Pensamentos
Humor do Voto-E
Concurso de Lemas
Baixar Arquivos
Quem somos
Contribuições
Botões p/ atalhos
Panfletos e Adesivos

Contatos
Assessoria Imprensa
Moderador


visitas desde novembro/98

atualizado em
maio de 2014

VOTO VIRTUAL X IMPRESSO

novo Urna argentina é superior
ADIN em Defesa da Fraude
Lei contra Fraude no Software
Proibição na Alemanha
O Voto Virtual às Cegas
1ª Lei do Voto Impresso - revogada
Voto-E na Venezuela
EUA - Situação Federal
EUA - Situação Estadual
EUA - Fim do Voto Internet

CASOS e RECURSOS

novo Itajaí 2008
caso Alagoas 2006
Protestos 2006/PDT
Marília - SP 2004
Brasília 2002
Rio de Janeiro 2002
Santo Estevão - BA
Camaçari - BA - cadastro
Camaçari - BA - eleição
Impugnações diversas
Araçoiaba da Serra - SP
São Domingos - GO
Diadema - SP

NOSSA POSIÇÃO

Declaração de Propósitos
Cartilha Básica do Voto-E
Porque esta Página - traduzido

TEXTOS IMPORTANTES

bom! Relatórios do CMind
Quebra do Sigilo do Voto
Independência do Software
Urnas Biométricas
Testes de Penetração
As Gerações de Urnas-E
Relatórios Técnicos
(ITA, UNICAMP, SBC, COPPE)
Esclarecimentos da Microbase
Fraudes e Defesas - livro
Acúmulo de Poderes
Audiência na Câmara
O Cabresto Pós-Moderno
bom! A Mulher de César
Manifesto Professores
A certeza é totalitária
Burla Eletrônica
A Queda no Caminho
A Fraude Anunciada
Breve História do Voto-E


Pelo Voto Seguro com o apoio   Iron - Santos   Jus Navegandi   Jornal Novo Milênio NOVO MILÊNIO















 
Voto-E   Declaração de Propósitos
texto produzido em conjunto pelos assinantes do Voto-E sob coordenação do Prof. Dr. Walter Del Picchia
 

ÍNDICE GERAL

Destaques do Voto-E
Jornal do Voto-E
Fórum do Voto-E
Textos e Artigos

Responda a Enquete
Ligações afins

Página de Abertura
Vídeo-entrevistas
Humor do Voto-E
Baixar Arquivos
Quem somos
Contribuições
Botões p/ atalhos
Panfletos e Adesivos

Contatos
Assessoria Imprensa
Moderador



      O Fórum do Voto-E declara-se uma entidade suprapartidária, abrigando pessoas dos mais diversos partidos e correntes ideológicas. Propugna por um sistema eleitoral transparente e confiável do cadastramento à apuração, sem a identificação dos votos dos eleitores e com a possibilidade de plena auditoria dos resultados. Afirma ser essa uma das bases da democracia.

      Deste modo, não autoriza que pessoas, entidades ou instituições associem seu nome, seus escritos ou suas opiniões a quaisquer interesses golpistas, contragolpistas, financeiros ou estranhos aos seus propósitos acima declarados. Aceita, de bom grado, quaisquer apoios, críticas ou sugestões que se enquadrem nesses propósitos.

      Defesa da ética e combate à corrupção são também valores básicos que defende.
















 
Voto-E   CARTILHA BÁSICA DO VOTO-E no Brasil
- Resumo, Críticas e Propostas -

texto produzido em conjunto pelos assinantes do Voto-E sob coordenação do Prof. Dr. Walter Del Picchia
Baixar texto da Cartilha para impressão (uma página em PDF)
 

ÍNDICE GERAL

Destaques do Voto-E
Jornal do Voto-E
Fórum do Voto-E
Textos e Artigos

Responda a Enquete
Ligações afins

Página de Abertura
Vídeo-entrevistas
Humor do Voto-E
Baixar Arquivos
Quem somos
Contribuições
Botões p/ atalhos
Panfletos e Adesivos

Contatos
Assessoria Imprensa
Moderador

CARTILHA BÁSICA DO VOTO-E no Brasil
Atualizada em maio de 2014

I) Argumentos jurídicos que evidenciam a inadequação da urna eletrônica brasileira:
    Estão defasadas pois ainda são de 1ª Geração porque registram o voto apenas em via digital e, assim:
  1. Não atendem o Princípio da Publicidade, que concede ao eleitor comum o direito de entender e conferir o processamento do seu voto
  2. Não atendem o Princípio da Independência do Software, que diz que erros ou adulterações não detectadas no software não podem causar erros indetectáveis no resultado
II) Argumentos técnicos que demonstram a insegurança da urna eletrônica brasileira:
  1. Adulterações nos programas podem provocar o desvio de votos sem deixar rastros
  2. Adulterações nos programas podem permitir a identificação sistemática do voto (o número do título eleitoral é digitado na urna)
  3. É impossível verificar, na prática, se os programas das 400 mil urnas são corretos
III) São procedimentos insuficientes para garantir a segurança (passíveis de serem burlados):
  1. Emissão da Zerézima (suposta demonstração de que a urna estaria sem votos)
  2. Votação Paralela (simulada) no dia da eleição
  3. Auto-verificação de assinaturas digitais pelo próprio programa das urnas
IV) A propaganda do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sobre suas próprias urnas eletrônicas:
  1. Sistematicamente ignora e nega os inúmeros problemas ocorridos
  2. Usa jargão que confunde o eleitor
V) Em relação à confiabilidade:
  1. A urna eletrônica brasileira não permite conferência externa da apuração
  2. O TSE impede uma investigação independente
  3. O TSE mantém secretos relatórios que apontam falhas importantes
VI) As urnas biométricas (com leitura da impressão digital do eleitor) também são inseguras:
  1. Tem custo proibitivo (equipamentos, programas e conferências)
  2. Não impedem fraudes do mesário (colocar votos por eleitores ausentes)
  3. Não impedem a compra de abstenção ou de votos (feita com filmagem pelo celular)
  4. Cria-se alguma dificuldade, mas não impedem o cadastro de eleitores fantasmas
  5. Não são aceitas em todo o mundo porque permanecem os riscos de violação sistemática de votos por manipulação do software
VII) Visão do exterior sobre a urna eletrônica brasileira
  1. Foi rejeitada por TODOS os mais de 70 países que vieram conhecê-la
  2. Foi abandonada e até proibida em dezenas de países por não materializar o voto para conferência pelo eleitor
    (exemplo: Alemanha, Holanda, Reino Unido, Bélgica, Rússia, Índia, 40 estados dos EUA, Argentina, México, Equador, Venezuela e Paraguai)
  3. Até o inventor da Assinatura Digital condena a ausência da materialização do voto
VIII) O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) detém super-poderes. Em relação às eleições, ele:.
  1. Executa/administra
  2. Legisla/regulamenta (a fiscalização permitida é feita sob regras criadas pelo próprio fiscalizado)
  3. Julga, muitas vezes ignorando as próprias regras
  4. Recebe as denúncias contra si próprio (o administrador eleitoral)
  5. Protela ou as arquiva
  6. Ou julga-se e absolve-se
IX) Propostas para dar confiabilidade ao sistema eleitoral eletrônico brasileiro
  1. Adotar a tri-partição dos poderes no processo eleitoral, reservando ao TSE a função judiciária
  2. Adotar o Princípio da Independência do Software em Sistemas Eleitorais por meio do voto em papel (impresso ou escaneado) conferido pelo eleitor para permitir a auditoria independente da apuração eletrônica
  3. Não identificar o eleitor na mesma máquina na qual ele vota
















 
Voto-E   Ligações afim com Voto Eletrônico 

Índice Geral

No Brasil

No Exterior

Destaques do Voto-E
Jornal do Voto-E
Fórum do Voto-E
Textos e Artigos

Responda a Enquete
Ligações afins

Página de Abertura
Vídeo-entrevistas
Humor do Voto-E
Baixar Arquivos
Quem somos
Contribuições
Botões p/ atalhos
Panfletos e Adesivos

Contatos
Assessoria Imprensa
Moderador

Comitê Multidisciplinar
Fraudes nas Urnas Eletrônicas
Prof. Pedro Rezende - UnB
Prof. Jorge Stolfi - Unicamp
Prof. José Rodrigues F. - UFPB
Voto-E no Jus Navegandi
Página do Hudson Lacerda
Página de Paulo Castelani
Página de Beth Osuch
Página do Eng. B. Azevedo
recul-democratique.org - traduzido
História da Urna-E brasileira
História do Voto-E no Brasil
Fraude Nunca Mais
Às claras - financiamento eleitoral
TSE - Tribunal Superior Eleitoral
Comitê 9840 - Nacional
Listas de debate
Fóruns sobre Voto-E
Le vote électronique en France
Holanda - Wij vertrouwen ... niet
Verified Voting.ORG
Electronic Frontier Fundation
Black Box Voting
Free E-democracy Project
No Leaky Buckets
Rebecca Mercuri
Peter Neunann
Brazil E-vote summary
Lorrie Cranor
Lynn Investigates
E-vote Hot Links
E-Vote Bibliography
Caltech-MIT Project
E-Vote and Democracy
California Voter Assoc.
Velvet Revolution
E-groups
UPA E-voting
Mercuri's list
















 

Volta ao Índice
Jornal do Voto-E
Fórum do Voto-E
Enviar Mensagem

Faixa do Voto-E

Para incluir a faixa da "Página do Voto-e" em sua página, inclua o seguinte código HTML:
<A href="http://www.brunazo.eng.br/voto-e">
<img src="http://www.brunazo.eng.br/voto-e/imagens/votoebanner.gif"></A>
capataz do sítio: Amílcar Brunazo Filho          logomarca: Ingrid Zamboni